Seja Bem Vindo!

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

2 – Evangelho


MÓDULO 2

O que você sabe sobre a Segunda Vinda de Jesus?

EVANGELHO

“O DESCONHECIMENTO DO PLANO DIVINO,
CERTAMENTE CONTRIBUIRÁ PARA A PERDA DE MUITAS ALMAS,
CREMOS QUE, A SIMPLES ATENÇÃO
AOS TEXTOS BÍBLICOS, CONSTANTES NESTA CARTILHA
PODERÁ AJUDAR A REVERTER TAL SITUAÇÃO”.


Ez. 33:8

Pois, disse o Senhor:  Se eu disser ao ímpio: Ó ímpio, certamente morrerás; e tu não falares, para dissuadir ao ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniqüidade, porém o seu sangue eu o requererei da tua mão.


A BÍBLIA


Trinta e Nove Livros do Antigo Testamento


Vinte e Sete Livros do Novo Testamento

Cremos, que na bíblia sagrada estão contidas todas as informações à respeito do que Deus quer ou tem preparado para nós. Não há razão para que duvidemos. Seus ensinamentos, bem como suas profecias podem ser colocados à prova. 

Se buscarmos é bem provável que iremos encontrar algumas variações nos textos do Novo Testamento, devido ao numero de vezes que seus livros e epístolas foram recopiados, posto que  na perseguição aos cristãos do primeiro século, os originais se extraviaram e só sobraram cópias.  Conhecemos também, as dificuldades encontradas pelos copistas, numa época em que a escrita era dominada por pouquíssimas pessoas, nem sempre preparadas devidamente. O mesmo podemos dizer sobre o antigo testamento, pois traduções advindas da septuaginta, podem conter alguma diferença pois os judeus que a traduziram para o grego, não tinham a intenção plena de revelar tudo aos Gregos/Romanos/Egípcios. 

O importante é saber que tais ocorrências, não causaram dano algum ao valor imensurável de seu conteúdo e não anularam em nenhum momento o significado e os propósitos ali estabelecidos por Deus.

No século XVIII, Johan J. Wettstein, pesquisador de crítica textual do Novo Testamento, afirmou: “A variedade de versões nos textos do Novo Testamento, não implica na fidelidade ou integridade das Escrituras. A razão: Deus, pôs este Livro de uma vez por todas no mundo, como um instrumento para a perfeição do caráter humano. Ele contém tudo o que é necessário para  a salvação tanto da crença quanto da conduta”.

É importante observar que a Bíblia Sagrada não vem para esclarecer assuntos geográficos, existenciais, etnológicos, etc.. Os livros constantes na Bíblia Sagrada, constituem-se na forma que o Criador do Universo achou por bem, para estabelecer um canal de comunicação com os homens, através de profecias comprovadamente cumpridas, outras  que  estão  para  se  cumprir, bem como os inúmeros testemunhos de pessoas qualificadas e a maneira surpreendente  usada por Deus, para demonstrar seu amor, sua justiça, sua existência, seu poder e seus objetivos para com a humanidade.


Convém observar que Jesus (Yahshua) e os apóstolos citaram o Antigo Testamento centenas de vezes, indicando que aprovavam  os seus textos. É com absoluta certeza, que podemos aceitar o Antigo Testamento como Palavra divinamente inspirada de Deus.

TRADUÇÕES

A primeira tradução do Antigo Testamento hebraico, para outra língua foi chamada de Septuaginta. Setenta e dois estudiosos, foram trazidos à Alexandria, no Egito, para elaborar a tradução grega (daí o nome de septuaginta ou LVV ou 70). Isto é significativo para nós, porque sua concordância  com os textos hebraicos originais, devem ser observados, posto que havia muita rivalidade entre os que encomendaram a tradução e os tradutores judeus.

Os manuscritos originais dos livros do Novo Testamento foram escritos em papiros, que é o nome de uma planta aquática do Egito. O material dos manuscritos era derivado dessa planta e sua natureza frágil tornou difícil a preservação deles. Há várias cópias do Novo Testamento, dessa era, que sobreviveram até os dias de hoje.

O Novo Testamento, foi escrito provavelmente em Aramaico e em seguida  em Grego, e o trabalho de tradução para outras línguas  começou bem cedo, por volta de 150 E.C.


Os estudiosos dizem que temos mais de 4.000 manuscritos gregos do Novo Testamento, 8.000 da vulgata latina, e pelo menos 1.000 de outras versões antigas. Se somarmos todos teremos mais de 13.000 manuscritos de todas as partes do Novo Testamento, sem mencionar os 1.700 fragmentos do Antigo Testamento hebraico e  as 350 cópias da Septuaginta grega.


NENHUM OUTRO DOCUMENTO ANTIGO CHEGOU SEQUER PERTO  DE TER TANTOS  NÚMEROS, FUNDAMENTANDO SUA AUTENTICIDADE.


Entre os manuscritos mais antigos, encontram-se  os seguintes:

Manuscrito Sinaítico -  Museu Britânico.

Manuscrito do Vaticano -  Vaticano.

Manuscrito de Alexandria -  Museu Britânico.

Manuscrito de Efraim -  Biblioteca Francesa, Paris.

Das várias razões que temos para examinar a Bíblia, a maior é que ela tem um conteúdo profético de suma relevância para o homem. Milhares de profecias já se cumpriram e temos um motivo especial para examiná-la atualmente: Profecias importantes estão para se cumprir. Profecias que falam diretamente de nossas vidas hoje, o advento, segunda vinda de Jesus (Yahshua) o messias e o Plano de Deus para com o homem.
  
Veremos à frente algumas profecias do Profeta Isaias sobre Jesus, à aproximadamente 650 anos antes de seu nascimento, bem como o seu cumprimento:
  
Isaias Cap. 7, Vers. 14: Portanto o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel  que quer dizer "O Prometido", se referindo a Jesus.
  
O cumprimento desta profecia vemos em:   Mateus 1:18: Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José,  antes  que coabitassem,  (e portanto virgem) viu-se grávida pelo Espírito Santo.
  
PROFECIA:

Isaías 53:7  Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a boca; como um cordeiro que é levado ao matadouro, e como a ovelha que é muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a boca.

CUMPRIMENTO:

Mateus 26:62 Levantou-se então o sumo sacerdote e perguntou-lhe: Nada respondes? Que é que estes depõem contra ti? 63 Jesus, porém, guardava silêncio. E o sumo sacerdote disse-lhe: Conjuro-te pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus.

PROFECIA:

Isaías 50:6 Ofereci as minhas costas aos que me feriam, e as minhas faces aos que me arrancavam os cabelos; não escondi o meu rosto dos que me afrontavam e me cuspiam.

CUMPRIMENTO:

 Marcos 14:65 e alguns começaram a cuspir nele, e a cobrir-lhe o rosto, e a dar-lhe socos, e a dizer-lhe: profetiza. e os guardas receberam-no a bofetadas.

PROFECIA:

Isaías 53:4: Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e carregou com as nossas dores; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. 5 Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa, nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

CUMPRIMENTO:

Mateus 8:16: Caída a tarde, trouxeram-lhe muitos endemoninhados; e ele com a sua palavra expulsou os espíritos, e curou todos os enfermos.  17 para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías: Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e levou as nossas doenças. E continua atualmente  curando e operando milagres, pelo poder do Espírito Santo, se bem que com motivos específicos para a elaboração de sua obra, não como gostaríamos que fosse, ao nosso bel prazer. Seria muito fácil.

João 21: 25

 HÁ, PORÉM AINDA MUITAS  OUTRAS COISAS QUE JESUS - YAHSHUA FEZ,  AMÉM.


SALVAÇÃO


Observamos pelo capítulo anterior, que só através da Bíblia Sagrada, podemos estabelecer um canal de comunicação com Deus e seu Filho, e isso se faz extremamente relevante, a partir de que observamos que Deus tem um plano de Salvação para a humanidade. E este plano consiste em trazer o homem para o estado de perfeição eterna, que pelas Escrituras, está para se realizar em um futuro muito próximo.

João 3:16

 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
17  Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
18  Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.


Podemos, pelos versículos abaixo, ter uma visão panorâmica do plano divino:

Jesus Cristo veio e voltará (At. 1:11) e vai regenerar a Terra (Mt. 19:28, Atos 3:19, Zc. 14: 4 e 8, Isaías 11:6  E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará;...), mas antes, (João 6:39), há de ressuscitar os mortos, salvos em Cristo e  arrebatá-los, aos céus no último dia, por um certo período, a fim de torná-los Reis e Sacerdotes, para administrarem a terra. Porém isto, não irá acontecer, sem que antes se estabeleça um governo maligno sobre a Terra, o oitavo reino,  (II Ts. 2:3). Só após este período, juntamente com os anjos e os salvos arrebatados, Cristo descerá (Ap. 19:14 E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e [os salvos] vestidos de linho fino, branco e puro), para julgar as nações  (Mt. 25:31  E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos e anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; 32  E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas; 33  E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda. 34  Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo Para administrarmos o mundo). Estabelecerá seu reino de sabedoria e justiça aqui na terra, para todo o sempre.

Zacarias 14:9
E o SENHOR será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o SENHOR, e um será o seu nome.
  
Isaías 11:9
...porque a terra se encherá do conhecimento do SENHOR, como as águas cobrem o mar.


Ora, fica evidente, pelas Escrituras Sagradas, que o homem não foi feito para morrer, a morte entrou pela desobediência, e deixará de existir em breve, Com a Segunda Vinda de Yahshua. Deus tem a salvação para aqueles que assim a desejarem, isto é o livramento da morte  para uma vida eterna, nesta terra que será regenerada (Mt. 19:28 E Jesus (Yahushua) disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono da sua glória...). É importante reiterar, que os que morrerem antes do "advento", segunda vinda de Jesus, à exemplo da ressurreição de Cristo, e certamente, somente os que pactuaram com Ele, serão ressuscitados e juntamente com os que permanecerem fiéis, herdarão o Reino, como vimos anteriormente.


Evangelho de Marcos, Capítulo 16:15/16


"E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.
Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado".


O BATISMO

Batismo ou “Baptismós”, do grego, significa imersão. O que se entende, que para este ato, torna-se necessário um volume de água suficiente para imergir o corpo do batizado, salvo exceções.


Esta determinação estabelecida por Deus, pelas Escrituras, para que sejamos inseridos “No Plano Divino", se resume no Ato Público de Confissão e verdadeiro arrependimento, onde publicamente reconhecemos que Yahushua é o nosso único salvador. Nesta ocasião também, somos perdoados por Cristo e estamos prontos para receber o dom do Espírito Santo.

Sabemos que o batismo foi instituído, através de João Batista e que o mesmo ensinava o batismo para o arrependimento dos pecados, Lucas 3:3 Percorreu ele (João Batista) toda a terra, ao redor do Jordão, pregando o batismo de arrependimento para perdão dos pecados. O próprio Senhor Jesus se submeteu a este batismo, mesmo sem ter pecado, porém para nos demonstrar, para nos ensinar, como deveria ser feito o sepultamento da velha criatura e nascimento dos filhos de Deus. (João, 1: 12 Mas a todos os que o receberam, àqueles que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, 13, Nascidos não do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus). O que indica que antes do batismo somos criaturas de Deus. Somente depois de Aceitarmos a Cristo como nosso suficiente salvador é que passamos a ser filhos de Deus. Em João 3:5, Jesus disse a Nicodemos: Em verdade, em verdade te digo, que aquele que não nascer da  água e  do espírito, não herdará o reino de Deus. Isto significa, o simbólico sepultamento da velha criatura nas águas do batismo de imersão, e o nascimento, pela água, de uma nova vida na condição de filho de Deus. É oportuno observar, que criança, antes da idade de consciência não precisa ser batizada, pois não cometeu pecado algum, se assim não fosse, Jesus não teria dito: Marcos, 10:15, Em verdade, em verdade vos digo que quem não receber o reino de Deus como criança, de maneira nenhuma entrará nele.
  
A bíblia não faz em nenhum momento, alguma alusão sobre batismo de crianças, e nas passagens sobre este assunto, figuram os adultos. O Batismo de criança, esta, sem dúvida nenhuma, foi mais uma invenção de autoria da igreja romana, lamentável, pois este assunto é de extrema relevância. Deus tenha misericórdia e nos ajude a reverter esta situação.
  

No livro de Atos 2:38, vemos: E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados, e recebereis o Dom do Espírito Santo. 39 Porque a promessa diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe: a tantos quantos Deus, nosso Senhor, chamar. O batismo de João, o qual o Próprio Senhor Jesus nos ensinou com o seu exemplo, em sua idade adulta, tem como finalidade o simbólico sepultamento de nossa velha criatura, juntamente com os nossos pecados. Deste ponto em diante, somos tidos como co herdeiros com Cristo Jesus, nas riquezas do nosso Pai Celestial, não pelo nosso próprio mérito, mas pelo mérito da Graça de Nosso Senhor Jesus Cristo. O Apóstolo Paulo diz, em sua carta Aos Efésios 2:8, Pois é pela Graça que sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus. 9 Não das obras para que ninguém se glorie.


"UMA SÓ FÉ, UM SÓ BATISMO E UM SÓ SENHOR"

Efésios 4:5

  Apenas reiterando, a Igreja Romana mudou o batismo original criado por Deus, praticado por João Batista, dirigido aos adultos conscientes de seus pecados, uma vez que o batismo tem como finalidade a remissão de pecados, ou seja arrependimento de pecados para o perdão de Deus. Passaram daí, a batizar crianças, que o próprio Jesus apresentou-as sem pecado. Cabe a pergunta como uma criança pode se arrepender de seus pecados, tendo apenas meses de nascida?
  
O batismo simboliza, o pacto que o cristão faz com Deus em sua adulta e plena consciência, de uma vida sem Deus, para uma vida com Deus, aceitando a Cristo como seu Salvador, arrependendo-se dos seus pecados, passando a fazer parte dos eleitos que habitarão a Terra, o Reino de Justiça, que será governado por Cristo.
  
Marcos 13:27

 E Ele enviará os seus anjos, e ajuntará os seus escolhidos, desde os quatro ventos, da extremidade da terra,
até à extremidade do céu.
  
Se há pecado original, como a própria bíblia descreve, podemos dizer que o pecado está nos pais, que herdaram no princípio, por desobediência a Deus, porém não há pecado no recém nascido que é puro, segundo as palavras do Próprio Senhor Jesus. Como seria possível pedir para as crianças recém nascidas, como Pedro fez? Atos 2:38 Arrependei-vos, e cada um seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão de vossos pecados.
  
Não examinar as escrituras, como o Senhor nos ordenou, faz com que creiamos em invenções humanas comprometidas. Pelos interesses das trevas, forjou-se a doutrina de Jesus, e passaram a batizar crianças, uma forma muito sutil de eliminar a importante instituição divina do batismo.
  

Se queremos agradar a Deus e participarmos do seu plano de salvação, devemos praticar o batismo de arrependimento da forma correta, ou seja, por imersão, e  com idade de consciência, em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo.


O DEUS ESPÍRITO
  
Por excelência, a  mais gregária pessoa da trindade. Ele é o supremo edificador, agindo na perspectiva da promoção da Unidade, desde a dimensão da matéria física da qual é o sustentador até a vida espiritual da Igreja, da qual é o unificador. O Espírito Santo é Deus. Ele não é uma emanação secundária da divindade, como pensa a grande maioria das pessoas. (Pr. Caio Fábio)

Quando Jesus estava para se ausentar, momentos antes de sua crucificação, veio o tempo em que Ele daria as ultimas instruções aos seus discípulos, e sem dúvida as mais importantes, pois daquele momento em diante, Ele não estaria mais fisicamente por perto.

João 13:33

 Filhinhos, ainda por um pouco estou convosco. Procurar-me-eis; e, como eu disse aos judeus, também a vós o digo agora: Para onde eu vou, não podeis vós ir. 34 Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a vós, que também vós vos ameis uns aos outros. 35 Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.


João 14: 16

 E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre. 17 a saber, o Espírito da verdade, ( o Espírito Santo ) o qual o mundo não pode receber; porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque ele habita convosco, e estará em vós. 18 Não vos deixarei órfãos; voltarei a vós.
  
João 16:7

 Todavia, digo-vos a verdade, convém-vos que eu vá; pois se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei. 8 E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo...12 Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. 13 Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade ( Espírito Santo ), Ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras.
  
Lucas 24: 49

 E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder.

O que podemos ver, neste momento, no final da vida pública de Jesus é que Ele determina aos seus discípulos que não saiam de Jerusalém, antes da vinda do Espírito Santo,  Ele promete um substituto, posto que o homem por si mesmo não consegue fazer a Obra esperada por Deus. Só somos motivados, a pregar o Evangelho de Jesus, a partir da manifestação do Espírito Santo em nossas vidas.

Atos 2:1

Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar... 4 E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem..

Lucas 24:46

Assim está escrito que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressurgisse dentre os mortos; 47 e que em seu nome se pregasse o arrependimento para remissão dos pecados, a todas as nações, começando por Jerusalém. 48 Vós sois testemunhas destas coisas. 49 E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai (O Espírito Santo); ficai porém, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder.

  

NASCENDO DE NOVO
  

Paul Yonggi Cho, fundador e pastor da maior igreja do mundo, Coréia do Sul, escreveu:

"Assim como a criança precisa receber ensinamento  espiritual, moral intelectual para crescer e tornar-se adulto responsável, o cristão “nascido de novo”, também deve ser doutrinado para crescer na fé. Deverá desenvolver-se  à semelhança de Cristo e a única pessoa que tem o ministério de ensinar os convertidos é o Espírito Santo".

"O ESPÍRITO SANTO VOS ENSINARÁ
TODAS AS COISAS"

 “Nascido de novo”, expressão usada para o batizado, ou nascido das águas para uma nova vida com Cristo, o indivíduo que era criatura, agora é filho de Deus. Neste momento algo de novo irá acontecer na vida do novo convertido a qualquer momento: "O cumprimento da promessa do batismo com o Espírito Santo".

Vamos examinar o que as escrituras dizem:

 Atos 4:31

 E, tendo eles orado, tremeu o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com intrepidez a palavra de Deus.
  
Atos 6:3

 Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos  quais  encarreguemos  deste  serviço... 5 O  parecer  agradou  a todos, e elegeram a Estevão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, Filipe, Prócoro, Nicanor, Timão, Pármenas, e Nicolau, prosélito de Antioquia.
  
Atos 8:15

 ...os quais, tendo descido, oraram por eles, para que recebessem o Espírito Santo...17 Então lhes impuseram as mãos, e eles receberam o Espírito Santo.

Atos 9:31

 Assim, pois, a igreja em toda a Judéia, Galiléia e Samaria, tinha paz, sendo edificada, e andando no temor do Senhor; e, pelo auxílio do Espírito Santo, se multiplicava.
  
Vimos, portanto, a evidência da ação da Terceira Pessoa da Santíssima Trindade sobre os homens e em favor deles. Vamos observar agora, algo importante sobre esta Pessoa, esta Representação Divina:
  
I João 5:7 e 8

 "Porque três são os que testificam no céu: o PAI, A *PALAVRA [ Filho ], E O ESPÍRITO SANTO; E ESTES TRÊS SÃO UM. E três são os que testificam na terra: O ESPÍRITO, E A ÁGUA E O SANGUE; e estes três concordam num...."
(*Apocalipse 19:13)
  

A Bíblia nos mostra nestes versículos, na I epístola de João, que, três são as representações divinas na terra, sendo que duas, ou seja, o Sangue e a Água, são símbolos sagrados e o Espírito Santo é o Próprio Deus, agindo de forma sobrenatural e onipresente em nosso favor.

Há quem diga que o Espírito Santo não é um ser, e sim uma espécie de energia. Forças das trevas fazem de tudo para descaracterizar Deus, em todos os sentidos. Devemos estar atentos, daí, a necessidade de buscar a Deus em oração, examinando sempre as Escrituras Sagradas. O Espírito Santo é uma pessoa e a seguir vamos provar isto à luz da Bíblia Sagrada.

O Espírito Santo sela com a promessa de Cristo.
  
Efésios 1:13

no qual também vós, tendo ouvido a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, e tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa.
  
O Espírito Santo se Entristece.

Efésios 4:30

 E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.

O Espírito Santo da poder e sabedoria de Deus.

Atos 1:8

Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra.
  
O Espírito Santo Habita no homem salvo em Cristo.
  
I Coríntios 6:19

Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?
  
Não é permitido ao homem falar contra o Espírito Santo

 Mateus 12:32

 Se alguém disser alguma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo, nem no vindouro.
  
O Espírito Santo tem nome

Mateus 28:19

Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.
  
Algo que: TEM NOME, SELA, SE MOVE, FALA, OUVE, INTERCEDE COM EXPRESSÕES PRÓPRIAS, ENGRAVIDA, SE ENTRISTECE, DA PODER E SABEDORIA, HABITA, E CONTRA ELE NADA SE PODE FALAR, não tenha dúvidas. “É UM SER".

"Buscando conhecimento nas EVIDÊNCIAS BÍBLICAS, obtemos conhecimento sobre a nova aliança que Deus fez com o homem, através do sacrifício expiatório de Nosso Senhor Yahushua o Cristo, desta forma demonstramos amor a Deus e confirmamos nossa fé em suas promessas".


"A PREOCUPAÇÃO QUE MAIS ASSOLA O NOVO CONVERTIDO"
  
A maior preocupação que vemos em um novo convertido, que está buscando o batismo com  o Espírito Santo é a confirmação, do momento em que ele será batizado na prática com este dom de Deus.

Muitos cristãos entendem por um sinal de confirmação do batismo com o Espírito Santo o falar em línguas estranhas, nós porém não temos isso por doutrina, pois não há base bíblica que sustente tal conceito.

I Co. 14:27

 E, se alguém falar em língua desconhecida, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e por sua vez, e haja intérprete. 28  Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus.

I Co. 14:2

 Porque o que fala em língua desconhecida não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala mistérios. 3 Mas o que profetiza fala aos homens, para edificação, exortação e consolação. 4 O que fala em língua desconhecida edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja.
  
Costuma-se imaginar, equivocadamente, que o falar em línguas estranhas é somente o falar num idioma que não seja o nosso. Não é isso, jamais. O dom de línguas do Espírito de Deus, nos dá algumas frases, que funcionam como uma espécie de código. São pequenas frases, em línguas que não entendemos, e são repetitivas. Na prática, o cristão selado com o Batismo do Espírito Santo, quando fala em línguas estranhas, fala em espírito com o Espírito de Deus, edificando a si próprio. Iremos à Bíblia para entender isto:

I Coríntios 14:39

 Portanto, irmãos, procurai com zelo o profetizar, e não proibais o falar em línguas.

I Coríntios 12:7

Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil. 8  Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; 9  E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; 10  E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas. 11  Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.

Podemos observar pelo exposto, que o  Deus Espírito, nos capacita para que façamos a obra a qual fomos destinados por Jesus, que é a seguinte:

Marcos 16: 15

 Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura.

Mateus 28:19

Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.
  
É relevante que saibamos, que o Batismo com o Espírito Santo, constitui-se na renovação do indivíduo, ou seja na transformação real do seu carater, de quem passa a ter uma vida nova em Cristo. Percebemos isso pela novidade de conduta, onde o indivíduo se volta, com determinação  para os objetivos de Deus, onde o sinal de falar em línguas pode não ser, necessariamente a evidência, e sim a mudança, para melhor, do comportamento do convertido.
  
DEVEMOS LEVAR O EVANGELHO – BOAS NOVAS

Jesus pagou um alto preço pelas nossas almas e é através do seu sacrifício de sangue e dor, na cruz do calvário, que somos feitos filhos de Deus e recebemos a dádiva da vida eterna. O desconhecimento do que foi realizado pelo Senhor em sua morte, ocasionará o sofrimento desnecessário de muitos. Esta é a mensagem que temos que pregar a toda criatura. É preciso pedir sabedoria ao Altíssimo pelo Espírito Santo, a fim de passá-la aos nossos semelhantes.


Ele nos mandou levar a Boa Notícia (Reino de Cristo) a todos, e isto temos deixado para alguns poucos, que presumimos serem chamados para este trabalho. Fazemos vistas grossas, como se esta obrigação não fosse de todos os que se dizem cristãos.

Chamamos a atenção para o seguinte: Quantas almas devem morrer, sem que tenham tido algum contato real com o chamado de Cristo? Quão egoístas, miseráveis, ingratos e exclusivistas temos sido? A infelicidade  de um único indivíduo não nos move? Quantos planos temos feito para os próximos anos? E os mandamentos do Senhor, que lugar tem ocupado no nosso coração?

Mateus 25:28/30

“...Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores, ali, haverá pranto...”
  
Encerraremos esta cartilha, com duas reflexões importantes: A essência do Evangelho e a Fé.

  
A ESSÊNCIA DO EVANGELHO


Isaías 66:2

 "Mas o homem para quem olharei é este: o aflito e abatido de espírito e que treme da minha palavra".

*"A essência do evangelho não  está na maneira de vestir, no comer no beber, na saúde do homem, nem em sua prosperidade, mas sim, no verdadeiro  amor em Deus, na submissão a Cristo e na prática da Fraternidade Incondicional.

Devemos buscar a Deus muito mais por aquilo que Ele é do que por aquilo que Ele pode nos dar, Devemos estar abertos para receber tudo que Ele tem para nos dar, sejam bênçãos  ou adversidades, pois nos momentos de adversidades temos a grande oportunidade de demonstrar  o nosso amor para com Ele. Devemos também entender  que Deus usa o sofrimento do homem para moldar o seu caráter, portanto pedir para Deus, que retire de nossas vidas os  momentos difíceis, muitas vezes, pode ser como pedir para oleiro, que tire suas mãos sábias do barro, cujo vaso estaria sendo moldado.

Alguns pregadores alegam que o propósito do Senhor é que sejamos ricos, saudáveis, felizes e que isto não é uma prerrogativa, mas um direito. O apóstolo Paulo, pedindo ao senhor pela terceira vez, por um problema que lhe afligia, obteve a seguinte resposta: II Coríntios, 12: 7 e 10  A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. É muito fácil testemunhar de Cristo numa fase de sucesso e realização, Só que é no sofrimento que Deus traz a honra para seus Filhos.

Quando o foco de nossa preocupação deixar de ser a busca  de uma felicidade imediata  e localizar-se no empenho em conhecer a Deus profundamente, a louvá-lo, e a nos tornarmos participantes comprometidos com seu projeto de transformar pessoas em filhos, então  experimentaremos  uma  verdadeira  realização e conheceremos o que é usufruir de uma alegria completa em Cristo Jesus". *(o texto acima foi inspirado no livro "Onde Está Deus no meu Sofrimento de Jaime  Kemp")
  

REFLEXÃO SOBRE A FÉ

Todas as vezes que ouvimos falar de fé, pensamos que os nossos sentimentos estão relacionados a ela, mas na verdade, sentir que tudo vai dar certo, não significa propriamente que estamos tendo fé. Uma coisa é certa, ninguém colhe porque sente e sim porque planta. A fé está muito além do sentimento, está sedimentada nas atitudes. Ela é demonstrada através do nosso comportamento. Muitos dizem ter fé, mas suas atitudes demonstram o contrário.

A mudança de um comportamento positivo, para um comportamento negativo, diante dos problemas é uma clara demonstração de falta de fé. Se você tem fé em Deus, a primeira coisa é permanecer calmo perante os problemas, atento, porém despreocupado sabemos o quanto isto pode exigir de alguém, mas é assim que funciona. Jesus advertiu seus discípulos quando o barco passava por uma forte tempestade e eles manifestaram intranqüilidade.


A FÉ E AS OBRAS

Ninguém vence porque sente, mas porque age. No livro de Tiago capítulo 2:26 Deus nos ensina, que a fé sem obras é morta: “Porque assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta” . Muitos confundem vontade com fé. Se a vontade pudesse nos levar a algum lugar, seriamos todos afortunados. Vontade sem atitudes não leva ninguém a lugar nenhum. Tudo nesta vida depende de nossas atitudes: determinação, perseverança, conhecimento através de estudos, sabedoria, oração e da reflexão e daí por diante. Para que possamos cumprir com os únicos dois mandamentos que Jesus nos deixou: “Amarás a Deus sobre todas as coisas e teu próximo como a ti mesmo”, temos que ter atitudes de fé.


Quem diz que ama a Deus e não quer saber dos seus planos, não examina as Escrituras com a devida eficiência, na maioria dos casos, nem conhece a Bíblia, coloca todos os seus interesses antes dos interesses de Deus, não pode dizer que tem fé em Deus.

Quem diz que ama e pratica a caridade, e não sabe falar do plano de salvação que Deus tem preparado para nós através de seu Filho, bem como o seu BREVE RETORNO”, não se compadece dos necessitados, com atitudes, e não pratica o perdão incondicional, não pode dizer que ama, ou tem fé em Deus.

Nós somos o que fazemos e não o que sentimos. Ninguém pode dizer que vai conseguir alguma coisa e agir como se aquilo fosse impossível. Hebreus 11:1 “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam”.
    
QUEM AMA A DEUS, COMEÇA PROVANDO ESTE AMOR, EXAMINANDO AS ESCRITURAS E CRENDO NAS PROFECIAS BÍBLICAS, QUE DIZEM A RESPEITO DO NOSSO FUTURO

A obediência traz a perseverança, a perseverança traz as atitudes e as atitudes demonstram a fé. Examinar as Escrituras Sagradas é demonstração de Fé e de Amor a Deus.
  
A PERGUNTA É:

 COMO ALGUÉM SEM FÉ, PODERÁ SUPORTAR OS EVENTOS PROFÉTICOS QUE ESTÃO PREVISTOS NAS ESCRITURAS SAGRADAS E ENDEREÇADOS À NÓS?
  

MAIS DE DUAS MIL PROFECIAS BÍBLICAS JÁ FORAM CUMPRIDAS.



A OFERTA NA GRAÇA


O dízimo sobre a forma de lei, fundamentado no antigo testamento, sobretudo na passagem de Malaquias 3:10, tão enfatizada pelas igrejas contemporâneas, reside no seio do sacerdócio Mosaico e segundo os mandamentos da Nova Aliança, esta extinto.

O que temos, já que colocamo-nos inseridos na Nova Aliança, por nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo é a inequívoca passagem de Paulo aos Hebreus 7:
  
PORQUE, MUDANDO-SE O SACERDÓCIO, NECESSARIAMENTE SE FAZ TAMBÉM MUDANÇA DA LEI.
  
5 E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão. 7 Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior. 9 E, por assim dizer, por meio de Abraão, até Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos. 10 Porque ainda ele estava nos lombos de seu pai quando Melquisedeque lhe saiu ao encontro. 11 De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque, e não fosse chamado segundo a ordem de Arão? 12 porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei. 17 Porque dele (Jesus) assim se testifica: Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque. 18 Porque o precedente mandamento é *ab-rogado por causa da sua fraqueza e inutilidade. 19 (Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou) e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual chegamos a Deus. 

*Ab-rogar: Fazer cessar a existência ou a obrigatoriedade de uma lei.
  
Resumindo, pela ótica da Graça, temos que sentir o amor pela Obra Salvívica de Nosso Senhor Jesus Cristo e assim doarmos segundo o nosso amor. Muito amor, muita doação, pouco amor, pouca doação. Quem ama pouco, já sabe o seu caminho. Quem muito ama, muito dá e pelo Pai será honrado. Simples assim. Na graça não cabe a palavra que os evangélicos querem empurrar: Malaquias 3: 8 Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.

O texto da Graça é: Colossenses 2: 14

Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.

Mas se alguém achar que a Graça relaxou a lei, ou ficou mais fácil para nós, está enganado. Jesus deixou-nos uma referência bem clara sobre doação, pra evitar que alguém desse moedinhas “de coração” como contribuição: Mateus 5: 20 Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.

Está claro que não devemos ofertar menos que o dizimo. Só que fica claro que se alguém porventura não puder ofertar (em algum momento) não será contado como ladrão, será perdoado segundo a graça.
  
II Corintios 9
 6 E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará. 7 Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria. 8 E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra; 9 Conforme está escrito:

Espalhou, deu aos pobres; A sua justiça permanece para sempre. 10 Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa sementeira, e aumente os frutos da vossa justiça; 11 Para que em tudo enriqueçais para toda a beneficência, a qual faz que por nós se dêem graças a Deus.

Ofertar para receber

Existem inúmeras igrejas pregando esta doutrina. Tais pessoas têm o seu coração voltado para o cotidiano, vão a igreja pelo que necessitam para suas vidas materiais e não por amor a Deus, pela volta do Senhor e Seu Reino.

Temos ouvido inúmeras pregações sobre Malaquias 3:10 que foi escrito na forma de lei para os judeus, muito antes do nascimento de Jesus, por tanto antes do advento da Graça.

Lemos em Gálatas 5:4 e 5 Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça decaístes. Lucas 11: 42, Mas  ai de vós, fariseus! porque dais o dízimo da hortelã, e da arruda, e de toda hortaliça, e desprezais a justiça e o amor de Deus. Ora, estas coisas importava fazer, sem deixar aquelas. (o verbo importava encontra-se no passado, portanto o que importava não mais importa).
  
Ainda que num corpo terreno, cuja ação proposta é quase impossível de se praticar, sinto nas palavras de Jesus, que Ele coloca os 10% no passado e 100% no presente, quando leio os seguintes versículos:
  
Lucas 18:18 E perguntou-lhe um dos principais: Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna?... Ainda te falta uma coisa; vende tudo quanto tens e reparte-o pelos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, segue-me. 23 Mas, ouvindo ele isso, encheu-se de tristeza; porque era muito rico. 26 Então os que ouviram isso disseram: Quem pode, então, ser salvo? 27 Respondeu-lhes: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus.

Mateus 5:7

 BEM-AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS, PORQUE ELES "ALCANÇARÃO MISERICÓRDIA".

Lucas 6:38

 Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando vos deitarão no regaço; porque com a mesma medida com que medis, vos medirão a vós.

Marcos 12:41

 E, estando Jesus assentado defronte da arca do tesouro, observava a maneira como a multidão lançava o dinheiro na arca do tesouro; e muitos ricos deitavam muito. 42  Vindo, porém, uma pobre viúva, deitou duas pequenas moedas, que valiam meio centavo. 43  E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deitou mais do que todos os que deitaram na arca do tesouro; 44  Porque todos ali deitaram do que lhes sobejava, mas esta, da sua pobreza, deitou tudo o que tinha, todo o seu sustento.

Os sovinas não terão parte nas bênçãos de Nosso Senhor Jesus Cristo. A nossa oferta faz parte do nosso caráter Cristão. Jesus nos ensina a ofertar 100% ou seja, tudo e não somente 10%. Alguém vai dizer: mas como? A oferta é diretamente proporcional ao amor que o Cristão tem por Deus e pela  Obra  salvívica  de nosso Senhor Yahushua. Quem ama dá acima de 10% até 100%. Quem verdadeiramente não pode dar é perdoado por misericórdia divina. Pois o evangelho de Jesus vive pela fé, pelo amor e pela promessa vindoura, não sobrevive do dinheiro como querem fazer parecer. A generosidade é um atributo oficial do cristão. Se não é generoso, logo não é cristão. Se não pode dar o melhor para a Obra de quem lhe pagou os pecados com sacrifício máximo de tortura e morte na cruz, o mesmo que lhe dá a vida, e lhe dará a vida eterna, logo não entende ou não crê nos objetivos da Obra.

 Esta é conclusão sob a ótica da GRAÇA:

Colossenses 2:14

 "E havendo riscado o escrito de dívida que havia contra nós nas suas ordenanças, o qual nos era contrário, removeu-o do meio de nós, cravando-o na cruz".

I João 3:16

 Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos. 17 Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar as suas entranhas, como estará nele o amor de Deus.



Por – Henrique Gomes
Pesquisas e Web Desing – Mario Augusto Soares

7ª rev.


3 comentários:

  1. Existem pessoas que acham que a outra pessoa está sofrendo porque Deus está castigando e fica dizendo, bem feito ela mereceu... Digo a vocês, em primeiro lugar, Deus prova aqueles que ele quer aprovar como foi com Jó; Em segundo lugar para aqueles que se dizem servos do Senhor, Cadê o exercer da misericórdia que vocês deveriam praticar, cuidado, pois o dia da adversidade chegará para vocês também e em terceiro e ultimo lugar, lembrem-se da história de Jó, pois os "amigos" que o julgaram foram os mesmos que reconheceram em Jó um servo de Deus e Deus só teve misericórdia deles após a intercessão de Jó, pois os seus Julgamentos para com o servo do Senhor eram cheios de soberba e sem base alguma e Deus estava farto da soberba deles. O meu recado a vocês é tomem cuidado com o julgamento e a afronta que estão fazendo para com aqueles que estão na prova, pois as vezes o que você julga como castigo muita das vezes é uma prova para exaltação e prosperidade futura, pois o meu Deus é Onisciente, conhece todas as coisas e eu sei em quem eu tenho crido.... Eu sei que meu redentor vive e por fim ele se levantará e eu o verei ainda em carne.... Shalom!

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso, estava precisando de ouvir isso.

    ResponderExcluir
  3. Irmãozinho querido, está ótimo o Blog, mas você não disponibilizou para que eu possa seguir e para que a gente possa receber as postagens por e-mail. Faça isso, assim vou saber toda vez que você colocar nova postagem. Deus abençoe.

    ResponderExcluir